segunda-feira, 18 de abril de 2011

Em ritmo de treino

Mesmo sem forçar e sem precisar mostrar um grande futebol goleamos ao natural. O Concórdia já chegou praticamente rebaixado, com um elenco pouco qualificado e sem maiores chances de nos atrapalhar a vida.

Nos demos ao luxo de poupar alguns jogadores pendurados e/ou lesionados. Mas isto foi interessante para vermos alguns atletas que não vinham sendo utilizados como o caso do Fabiano, Romano, Evando e os garotos da base. Nem assim o Cristian conseguiu mostrar algo que justifique a simpatia que o Silas tem pelo seu futebol. Os dois outros garotos da base, Maurício e Peu, entraram com bastante vontade e foram premiados com um gol cada. Foi legal ver a alegria nas comemorações como se fosse um sonho realizado, e realmente era.

O Evando participou bastante do jogo e o Fabiano mostrou que pode ser titular. Marquinhos Gabriel voltou a apresentar um bom futebol, assim como foi contra o Botafogo lá, e o Bruno como se fosse um terceiro zagueiro também jogou mais do que quando joga mais na frente. A dupla de zaga foi bem, principalmente o Gian que vem ganhando muitas bolas por cima onde é o nosso calcanhar de aquiles.

A torcida chegou a pegar um pouco no pé do Diogo Orlando e do Renan, mas como o adversário não esboçou nenhuma reação e a vitória foi tranquila, apesar de sonolenta, a torcida de acalmou e chegou a dar uma incentivada de leve e até a puxar um corinho muitíssimo exagerado de "o campeão voltou" sabendo que os próximos jogos seriam decisivos e que era mais importante incentivar do que vaiar.

Aliás, parece que tem torcedor que vai para o estádio torcendo para dar algo errado para poder vaiar. Quando estava 2x0 para nós, o time deles inteiro estava atrás da linha do meio-de-campo e o AVAÍ rodando a bola, invertendo e as vezes tendo que jogar para trás para tentar arrumar um espaço para poder encaixar uma jogada mais aguda, e cada vez que voltava um pouco a bola o pessoal vaiava. Ou este pessoal nunca jogou bola ou não assiste futebol e fica cego querendo que o time ataque de qualquer forma. Se o time não criasse espaço não conseguiria penetrar mas a cornetagem estava tão grande que não dava tranquilidade para o time abrir espaço no adversário. Isto só dificulta as coisas para o AVAÍ.

3 comentários:

George disse...

Tô ficando até chato contigo, mas... concordo na íntegra. De novo. Hehehe.

Seu Zé disse...

No jogo contra o Botafogo na quarta-feira da semana passada o comentarista do SporTV, Paulo Cesar Guimarães, não poupou elogios para o Diogo Orlando, eu particularmente também acho um bom jogador na proteção da zaga. Não sabe lançar? Essa não é a função dele.

Cerveja Futebol Clube disse...

Sandro,

Parabéns pelo blog. Sigo e dou uma passadinha aqui diariamente em busca de informações e opiniões sobre o nosso Avaí. Tenho também um blog, o Cerveja Futebol Clube (http://cervejafutebolclube.blogspot.com/), que criei há uns 2 meses atrás. Lá também comento sobre o Avaí, entre outras coisas, e incluí o teu blog na lista dos recomendados, se você não se importa. Quando tiver um tempinho dá uma passada lá para dar uma olhada.

Abraços,
Murilo